Ácido Oxálico (Sal Azedo) 5 kg

Marca: Casa dos Químicos
  • Produto de alta qualidade;
  • Embalagem segura;
  • Ação de limpeza e descalcificação;
  • Agente de polimento para metais;
  • Branqueamento de madeira;
  • Remoção de ferrugem;
  • Produção de combustíveis.
Entrega Expressa Para todo o Brasil
Product main image - a51d2101-1d98-4b30-95d7-985944af17b6
image_a9a17aef-4afd-4031-821e-b8f3fbb231ac
Quantidade
R$ 81,90
R$ 79,44 à vista no Pix
Formas de pagamento
EMBALAGEM
3% de Desconto No boleto ou no PIX
Compra Segura Ambiente protegido
Compre por Atacado:
Limite do estoque atingido
Calcular Frete
Não sei meu CEP

Ácido oxálico: o que é, usos e aplicações

O ácido oxálico tem qualidades desinfetantes que o tornam ideal para a limpeza de superfícies, além de remover manchas de cimento e clarear pedras.

 
O ácido oxálico ou ácido etanodióico, também conhecido com “sal azedo”, é um produto químico ideal para fins de limpeza. De fato, suas qualidades desinfetantes o tornam perfeito para esterilizar itens domésticos. Também é eficiente na remoção de ferrugem em várias superfícies diferentes. 
Por exemplo, manchas em balcões de madeira, armários, banheiras e pias de cozinha podem ser removidas através da aplicação cuidadosa deste produto químico. Hoje, pode ser encontrado como ingrediente passivo em vários produtos de limpeza, alvejantes e detergentes.
Além disso, esse ácido remove manchas de cimento, bem como limpa decks de madeira e outros tipos de piso. Ele também serve para clarear pedras, metais e mármores. Depois de uma obra de construção sempre restam manchas de cimento no piso, portanto, para resolver esse problema, o sal azedo é recomendado.

Ácido oxálico para usos industriais

Este ácido às vezes é usado em mecanismos de processamento mineral. Suas propriedades de branqueamento podem ser usadas para esterilizar equipamentos em vários ambientes corporativos. As fábricas têxteis o usam para branquear tecidos. 
Além disso, as empresas médicas ocasionalmente usam esse ácido para purificar certos produtos químicos ou para diluí-los ainda mais. É possível encontrar esse componente químico nas folhas de espinafre e ruibarbo.
Aliás, é por isso que seus dentes podem parecer engraçados depois de comer espinafre. São cristais de ácido oxálico que se liga a qualquer cálcio próximo para criar cristais de oxalato de cálcio. Esses cristais grudam nos dentes por alguns minutos à uma hora.
Os vegetais têm muitas vitaminas importantes, sendo que uma delas é a vitamina C, também conhecida como ácido ascórbico. Assim, seu corpo transforma esse ácido em ácido oxálico. No entanto, o excesso desse ácido pode contribuir para a formação de cálculos renais de oxalato de cálcio. Portanto, vitamina C, abelhas e ferrugem têm algo em comum: o ácido oxálico.

A química por trás do ácido oxálico

Antes de mais nada, você precisa saber que em altas concentrações desse ácido é realmente mortal. No entanto, de acordo com os Institutos Nacionais de Saúde, os níveis encontrados em alguns alimentos são muito baixos para causar problemas. 
Como ácido, ele é corrosivo. Além disso, é classificado como nefrotoxina, o que significa que pode danificar os rins, bem como causar dores nas articulações. Esse ácido na forma de oxalato de cálcio, é o ingrediente mais comum das pedras nos rins e no trato urinário.

Usos e aplicações

É ideal aplicá-lo para neutralizar a madeira e assim evitar manchas. Para usá-lo, basta diluí-lo em água. A recomendação é usar de 150 g a 200 g. Esse ácido também pode ser diluído no etanol, sendo dez mil vezes mais forte que o ácido acético.