O breu colofônia, ou breu branco, pode ser usado nas mais diversas aplicações e ainda é considerado o ácido orgânico mais barato no mundo todo.
Product ID: 62
Product SKU: 62
New In stock />
Breu Colofônia Ww

Breu Colofônia Ww

Lançamento

Disponibilidade: Imediata Referência: PP0010

Carregando...
Simulador de Frete
- Calcular frete

Breu colofônia, o ácido orgânico mais barato do mundo

O breu colofônia, ou breu branco, pode ser usado nas mais diversas aplicações e ainda é considerado o ácido orgânico mais barato no mundo todo.

 

O breu colofônia, ou breu branco, é uma resina de odor natural fresco e agradável, que pode ser obtido do tronco de uma árvore de tronco fino que, mesmo sendo muito menor do que outras, pode apresentar crescimento semelhante.

A árvore expele a resina de forma natural pelo seu tronco, usando-a como forma de proteção quando é danificada de alguma forma. Ao secar, o breu colofônia apresenta uma cor brilhante e branca, como se fosse um mineral.

A resina se solidifica, formando uma massa dura, de cor esbranquiçada ou cinzenta, podendo apresentar um cinza esverdeado. Sua consistência é bastante quebradiça e facilmente inflamável.

O breu colofônia possui diversas utilizadas, sendo, inclusive, utilizado para calafetar canoas e barcos, além de ser usado como defumador e incenso em rituais religiosos e até mesmo para acender fogo.

O nome dado pelos antigos ao breu colofônia era alcatrão. Contudo, o breu é um produto residual, depois de parcialmente carbonizado o alcatrão, quando passa por um aquecimento mais prolongado.

Novas aplicações foram desenvolvidas para o breu colofônia quando os pesquisadores perceberam que se tratava do ácido orgânico mais barato no mundo todo, havendo um considerável aumento para sua utilização. Hoje, é possível utilizá-lo nas mais diversas indústrias, sem qualquer relação de umas com as outras.

 

Como o breu colofônia ficou conhecido

A porção volátil da resina dos pinheiros era conhecida como essência de terebintina, a conhecida aguarrás sendo recolhida cobrindo o recipiente com uma pele de ovelha para retenção dos vapores, torcendo-se, em seguida, a pele impregnada para se recolher a aguarrás.

O nome terebintina é proveniente possivelmente de terebinto, uma conífera utilizada como fonte de resina e de óleo na região da Ásia Menor. O resíduo que ficara após o recolhimento era o breu.

O termo colofônia, por seu turno, é derivado de Colophon, o antigo nome grego da região costeira da Ásia Menor Ocidental, onde havia grande produção de resinosos. A colofônia é vulgarmente conhecida como pez ou pez louro.

A importância do breu para a indústria naval fez com que as nações envolvidas com navegação precisassem de uma fonte de matéria prima, dessa forma, para não depender das fontes escandinavas, as nações se voltaram para a colonização da América do Norte, em razão do potencial das florestas do novo mundo para sua produção.

O breu colofônia ainda hoje é obtido dessa forma, sendo a resina residual na destilação da terebintina para extrair a sua essência, ou seja, a aguarrás. À temperatura ambiente, ele se apresenta como um sólido amorfo, com um odor de pinho proveniente da terebintina ainda presente.

A composição do breu colofônia ainda é, em grande parte, de ácidos resinoicos, sendo o ácido abiético em maior porcentagem.

 

Aplicações do Breu colofônia

De uma forma geral, o breu colofônia é utilizado como matéria prima para inúmeros produtos, principalmente tintas. Atualmente, a maior parte de sua produção é destinada à colagem interna de papel.

Na indústria, o breu colofônia também é encontrado na forma esterificada, tendo inúmeras aplicações, inclusive em produtos alimentícios e na produção de arcos de instrumentos musicais, como viola, violino e violoncelo.

Breu Colofônia

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características


    Confira também