Álcool de Cereais 96° 5000 ml

Álcool de Cereais 96° 5000 ml

Destaque

Disponibilidade: Imediata Referência: 11


De R$ 44,50
Por:
R$ 37,90
Economize  R$ 6,60

R$ 36,76 à vista com desconto Boleto - Yapay
ou 3x de R$ 12,63 Sem juros
Simulador de Frete
- Calcular frete

Álcool de cereais: aplicação em diversos produtos

O álcool de cereais é um tipo de álcool etílico hidratado, chamado etanol, e produzido a partir de diversos cereais, sendo usado na fabricação de inúmeros produtos.

 

O álcool de cereais, ou álcool etílico hidratado, também chamado de etanol, é produzido de cereais, como o arroz e o milho, entre outros, sendo utilizado na fabricação de uma série de produtos.

No Brasil, a principal matéria prima utilizada para fabricação de álcool é a cana-de-açúcar, em razão de sua abundância e, portanto, o álcool de cereais tem menor produção.

O etanol, denominação química do álcool, é classificado como um composto orgânico, apresentando o grupo funcional hidroxila, preso a um ou mais carbonos saturados, formados pela cadeia CH3-CH2-OH.

A produção de álcool de cereais acontece através do processo de fermentação, quando são adicionadas algumas leveduras no cereal misturado com água, que se alimentam de açúcares liberados por qualquer fonte de onde se possa extrair álcool, principalmente dos cereais.

Ao se alimentar, as leveduras produzem enzimas que convertem o açúcar em álcool, começando, dessa forma, o processo de fermentação. Esse processo só termina quando as leveduras morrem.

Quando a fermentação está completa, é preciso fazer a destilação para separar o álcool do material que será descartado. A operação é utilizada para separar misturas, conseguindo-se frações de composições diferentes de álcool. Assim, o álcool de cereais, por exemplo, contém 4% de água e 96% de álcool.

 

Utilização do álcool de cereais

O álcool de cereais pode ser usado para os mais diversos fins. A principal utilização desse tipo de álcool é como ingrediente para a produção e aromatizantes e essências. Além disso, é também aplicado em produtos homeopáticos, como, por exemplo, no extrato de ervas medicinais e de própolis, ou como diluente nas farmácias de manipulação.

Como se trata de um produto que não agride a pele, diferentemente do álcool produzido a partir da cana-de-açúcar, mais utilizado como combustível, o álcool de cereais pode ser utilizado na fórmula de desodorantes, perfumes e odorizadores de ambientes.

O álcool de cereais também pode ser encontrado em algumas bebidas produzidas a partir de cereais, como vodka, whisky, conhaque e licores, lembrando que seu consumo em excesso pode causar efeitos colaterais, como gastrite, úlcera e dor de cabeça crônica.

No meio ambiente, o álcool de cereais não causa qualquer tipo de bioacumulação, mas é importante evitar o seu derramamento em águas residuais. No caso de precisar descartar o produto, a melhor forma é deixar que evapore naturalmente.

 

Principais características do álcool de cereais

O álcool de cereais é utilizado na fabricação de:

  • Produtos farmacêuticos e homeopáticos;
  • Extrato de própolis;
  • Produção de perfumes;
  • Aromatizadores de ambientes e tecidos;
  • Tinturas medicinais, psicobioenergéticas, fitoterápicas e aromaterápicas;
  • Elixires
  • Produtos desodorizantes para o corpo e para ambientes.

O álcool de cereais possui graduação INPM de 93,7 a 96,9, atendendo a norma NBR 5992; e graduação GL 25° de 95,9 a 98 GL.

O produto possui alto grau de pureza, uma vez que é produzido através de duas destilações. Exige-se esse grau de pureza, uma vez que, principalmente na produção de produtos desodorizantes ou perfumes, dependendo do tipo de álcool de cereais utilizados, a nota olfativa da essência pode se apresentar alterada, deixando o perfume com um aroma diferente do original.

 

Álcool de Cereais 5L

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características


  • Procedência: Nacional

Confira também